Hoje vou mostrar  para vocês, uma fotografia  que eu amo e que foi tirada em Marrocos, Ouarzazate, no maravilhoso Kasbah Taourirt. Uma janela, com um detalhe lindo por cima todo trabalhado em relevos!

Adoro esta fotografia! não somente pelas cores, mas principalmente pela sensação que ela me provoca. Logo que pousei os olhos nessa janela, apaixonei! Repentinamente lembrou-me  um cocar indígena e mesmo um leque sevilhano, encantou-me a paleta, que é composta de cores que utilizo muito na minha pintura, simplesmente belíssima : azul turquesa, azul ultramar e várias nuances de terracota.

Mas, o que mais me impressiona nesta fotografia, é que não consigo ver a janela igual eu vi ao vivo. Todos os detalhes coloridos, os raios que partem do meio círculo central, são côncavos, mas meu cérebro não consegue ver isso na fotografia…vejo convexo todos os raios coloridos, como se estivessem em alto-relevo, vejo também todo o conjunto convexo, mas não é, está encovado na parede e para completar a minha confusão, vejo tudo como se fosse tridimensional, ou seja, como se  estivesse suspenso no ar e não colado na parede, como na realidade é.

Será que isto, acontece somente comigo? Realmente não consigo pensar nesta fotografia de outra forma.  Se não tivesse visto todo o conjunto ao vivo antes, jurava que é tudo trabalhado em alto-relevo.

Convido a todos, a observarem a fotografia, e dizerem como a sentem…

Divirtam-se! beijinhos

Entrada do Kasbah Taourirt, Ouarzazate

Entrada do Kasbah Taourirt, Ouarzazate